LOBATO PARA TODOS

LOBATO PARA TODOS

> Desde o começo desse ano, a obra de Monteiro Lobato está em domínio público, já que em 2018 a morte do autor completou 70 anos. Isso significa que os direitos autorais não são mais de exclusividade de seus descendentes. Na prática, o resultado é que o público terá acesso a muitos lançamentos das histórias desse ícone da literatura infantojuvenil brasileira.

 

Monteiro Lobato é tão importante na produção literária para crianças que o Dia Nacional do Livro Infantil é comemorado na data de seu nascimento, 18 de abril. Para o professor e doutor em Letras João Luís Ceccantini, o escritor marcou a literatura infantil brasileira em “antes e depois”.

 

MONTEIRO LOBATO (1882-1948)

Nascido em 18 de abril de 1882, José Bento Renato Monteiro Lobato formou-se em Direito e atuou como promotor público. Entretanto, desde os tempos de escola e universidade, esteve envolvido com a produção literária. Colaborou com jornais estudantis e escreveu artigos para diversos veículos de comunicação, inclusive o maior jornal da época: O Estado de S. Paulo. Na sua produção de livros infantis, Lobato somou mais de 20 obras e diversos contos. Morreu após dois acidentes vasculares cerebrais, aos 66 anos.

Ceccantini, que também é autor da obra premiada Monteiro Lobato, livro a livro, considera que a produção literária para crianças no Brasil era “pedagogizante” e moralista. “Lobato se viu descontente com a produção da época por duas razões: eram obras chatas e sem imaginação, além de histórias pouco brasileiras”, comenta.

Para mudar essa situação, o escritor decidiu investir na literatura infantil e, então, nasceu A menina do narizinho arrebitado, em 1920. Essa foi a sua primeira história voltada para crianças. Posteriormente, tornou-se o capítulo inicial de Reinações de Narizinho (1931), obra que apresenta a turma do Sítio do Picapau Amarelo. “Os livros infantis de Monteiro Lobato foram – e continuam sendo – importantesporque permitem que as crianças se envolvam em aventuras incríveis na companhia de uma turma muito divertida, independente e inventiva”, considera Marisa Lajolo, professora, pós-doutora, pesquisadora da obra de Lobato e autora do livro Reinações de Monteiro Lobato: Uma biografia.

As histórias emocionantes vividas no Sítio do Picacapau Amarelo encantaram crianças ao longo das décadas, continuam fazendo sucesso até hoje e conquistarão as gerações futuras. Isso porque levam os pequenos leitores a experiências fantásticas que parecem ter saído direto de sua imaginação. Ir à Lua, caçar o Saci-Pererê, ter um rinoceronte como animal de estimação são apenas algumas das divertidas aventuras vividas por Pedrinho, Narizinho, a boneca Emília e outros amigos. Com a entrada da obra em domínio público, os livros do autor devem ganhar novas versões nos próximos meses. “Isso traz vantagens para os leitores. Financeiramente, a concorrência entre as editoras representa a chance de barateamento do livro; ao mesmo tempo, diferentes edições de uma mesma obra podem levar aos leitores interpretações variadas”, afirma Marisa.