BOARD GAMES: OUTRO ESTILO DE JOGOS DE TABULEIRO

BOARD GAMES: OUTRO ESTILO DE JOGOS DE TABULEIRO

> Por mais divertidos que sejam, os jogos de tabuleiro tradicionais, como Detetive e Banco Imobiliário, não são os únicos que reúnem família e amigos. Os board games modernos ganham cada vez mais espaço como forma de entretenimento entre o público brasileiro.

Por definição (e tradução), os board games também são jogos de tabuleiro, porém com algumas diferenças. A primeira delas é em relação ao fator sorte. Enquanto jogos tradicionais dependem da sorte mesmo que o jogador tenha ótimas estratégias, nos modernos ela é controlada. “Mesmo havendo dados ou cartas que são puxadas aleatoriamente, existem mecânicas no jogo que possibilitam controlar essa sorte e vencer, mesmo sem ter os melhores resultados nessas jogadas aleatórias”, explica Jack Bezerra, criador do canal do YouTube Dados do Tabuleiro.

Outra característica é a duração da partida, que já vem indicada na própria caixa do jogo e pode variar de 15 minutos a até 8 horas, como é o caso o Twilight Imperium. “A
diferença é que você sabe que irá durar esse tempo. War e Banco Imobiliário, por exemplo, podem durar até dias caso ninguém cumpra as condições de vitória”, comenta Bezerra.

Além disso, é comum haver vários modos de jogo, permitindo que o board game seja aproveitado de maneiras diferentes cada vez. “Em alguns casos, essas opções são disponibilizadas através de expansões, que são caixas compradas separadamente para aumentar a quantidade de vezes que você pode jogar determinado game sem enjoar dele.”

MERCADO EM EXPANSÃO
Os board games, também chamados de “jogos de tabuleiro modernos”, têm sua história marcada pelo lançamento do jogo The Settlers of Catan, em 1995. Mas há jogos mais antigos que são considerados parte da categoria. Bezerra explica que na Alemanha (considerado o berço dos board games modernos) existe uma feira só para divulgar esse tipo de entretenimento desde 1978.

Hoje, no Brasil, o mercado está em expansão. Aumentou o número de sites que falam sobre o hobby e a quantidade de pessoas interessadas. Isso fomentou a produção das
editoras que lançam esses produtos. Segundo estatísticas do site Ludopedia, em 2012 apenas um jogo foi lançado. Os números aumentaram ano a ano: enquanto em 2013 foram 5 lançamentos, em 2016 o número ultrapassou os 120 jogos. “Em 2018, até o final de novembro, já tinham sido lançados 264 jogos. Ou seja, os números não mentem e
demonstram claramente um mercado em franca expansão”, afirma Bezerra.